quarta-feira, 16 de abril de 2014

No topo do mundo: o penhasco mais deslumbrante (e assustador!) da Noruega.

(foto via: nomadesdigitais.com)

Quem nunca quis estar no topo do mundo, observando tudo e todos de longe e contemplando o horizonte? A Pulpit Rock, conhecida também como Preikestolen, fica em Ryfylke, na Noruega e é uma das plataformas mais deslumbrantes do mundo, atraindo turistas que não têm nem um pouco de vertigem e muito fôlego, visto que são quatro horas de caminhada. O ideal é ir entre abril e outubro.

A montanha de granito com mais de 604 metros de altura é chamada de falésia, que é basicamente uma formação rochosa litorânea. Acredita-se que o penhasco foi formado há 10 mil anos atrás, durante a Era do Gelo, quando as águas glaciais congelaram a sua volta e depois se deslocaram, fazendo com que seu formato ficasse retangular.
Geólogos acreditam que existe uma rachadura profunda dentro da rocha, apontando que ela pode chegar a despencar. Outros estudos afirmam que isso não acontecerá tão cedo, sendo ainda um lugar seguro para se escalar.

E aí, vai arriscar?
(foto via: nomadesdigitais.com)
(foto via: nomadesdigitais.com)

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Biblioteca à beira mar reúne centenas de livros em praia do litoral Sul do RN

Biblioteca montada na Praia do Amor recebeu doações e cresceu em Pipa, RN (Foto: Aldaberon de Omena/G1)
Biblioteca montada na Praia do Amor recebeu doações e cresceu (Foto: Aldaberon de Omena/G1)
Na Praia do Amor, no litoral Sul do Rio Grande do Norte, chama atenção um atrativo que foge ao sol e mar admirados por turistas de todo o mundo. Localizada ao lado da famosa Praia da Pipa, no município de Tibau do Sul, o local possui uma biblioteca à beira mar. No acervo, centenas de livros em português, mas também em idiomas como inglês, francês e mandarim. A biblioteca funciona todos os dias das 9h às 17h.
A proposta foi lançada há três anos pelo surfista Adalberon Batista de Omena, 37 anos, que mantém uma escola de surf na praia. Natural de Olinda, em Pernambuco, Adalberon chegou a Pipa em 1995 para surfar. Veio e ficou. "Cheguei por causa do surf, mas vi todo o potencial da cidade para o turismo", explica.


Aberta ao público, a biblioteca pode ser usufruída pelos visitantes na praia, mas também existe a opção de levar o livro para outro local. "Quando as pessoas querem levar cobro um 'calção' de R$ 10. Quando o livro volta, o dinheiro está lá. Também faço trocas", ressalta o criador da Biblioteca da Praia, que mensalmente promove eventos voltados para crianças.


Para Adalberon, as aulas de surf e a biblioteca vão além de atrativos turísticos. "Vi que com esporte e educação é dá para fazer algo, buscar uma mudança. Falo principalmente das crianças, que ainda estão aprendendo com a vida e têm uma consciência para formar", encerra o pernambucano

De acordo com o sufista, a biblioteca surgiu por acaso. "Começou com um banquinho e foi crescendo. Recebemos doações, ajuda de moradores, e também comprei alguns. A comunidade e o turismo fizeram crescer", conta. Com o tempo o banquinho deu lugar às prateleiras que guardam centenas de livros atualmente.
Fonte: G1 Turismo

De tom azul intenso, Rio Celeste fica em floresta tropical na Costa Rica

(Foto: Creative Commons/ExpertVagabond)
 
Situado em um parque nacional no norte da Costa Rica, o Rio Celeste não recebeu esse nome à toa: o intenso tom de azul de suas águas o torna um dos rios mais belos do continente.
O rio, que é cristalino em um determinado trecho, adquire o tom azulado em um ponto específico chamado Teñideros, na confluência dos rios Buena Vista e Roble.
A cor deriva de reações químicas causadas pela mistura de gases sulfúricos com carbonato de cálcio, substâncias liberadas pelo vulcão Tenorio, que fica na área.
Essas reações também exalam um cheiro forte, que pode ser sentido pelos turistas que vão até lá.

 Trilha
 (Foto: Ana Fernandes/AFP)

Para chegar até a parte em que a água se torna azul celeste, é preciso percorrer uma trilha pelo Parque Nacional Volcan Tenorio, onde fica o rio. De dificuldade moderada, essa trilha passa por uma densa floresta tropical, onde é possível ver macacos, pássaros e preguiças.
Dois dos lugares mais populares para tirar fotos são uma piscina natural chamada Poça Azul e um lugar onde uma cachoeira desce em direção ao rio.
O acesso ao parque pode ser feito por dois municípios: Bijagua ou Guatuso. A melhor época para fazer a vista é na estação seca, entre dezembro e abril.

(Foto: Biosphoto / Franck & Christine Dziubak/ AFP)

(Foto: Ana Fernandes/AFP)
 Fonte: G1 Turismo

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Mais uma parceria fechada.

(Presidente: Miquele Fiais; Idealizador do GoNatalTravel: Márcio Franco)

Nesta última quarta-feira foi fechada mais uma parceria, o #GoNatalTravel oferece como ponto de partida para o turista online caminhos fáceis de navegar e saber um pouco mais sobre o destino potiguar.

Tem como missão, consultar os órgãos, discutir e traçar planos, manter as boas condições do local, dar atenção às condições de acesso e circulação, identificar as alternativas de instalações, diagnosticar se o comércio atende às expectativas dos turistas e buscar parceiros.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Cruzeiro inovador para conhecer a Amazônia de perto



Uma das áreas com maior biodiversidade do planeta, a Amazônia é certamente um prato cheio para quem quer explorar algo diferente. Toda a riqueza natural da selva pode vir acompanhada de uma riqueza mais palpável com o luxuoso cruzeiro Aqua Expeditions, que com suas janelas panorâmicas e um deck atraente, promete uma viagem inesquecível.

Lançado em 2007 pelo fundador e CEO, Francesco Galli Zugaro, a empresa realiza viagens nos maiores rios do mundo. No Aqua Amazon, primeiro cruzeiro a ser implantado na região, o passeio envolve não só a visita a bordo como caminhadas no interior da floresta, observação de aves, mamíferos e animais silvestres.


Com 12 suítes e totalmente personalizado pelo aclamado arquiteto peruano  Jordi Puig, o cruzeiro pelo rio Amazonas é para poucos, pois quatro noites, entre 29 de abril e 3 de maio deste ano, saem entre US$ 3.800 e US$ 4.000.



Todas as fotos © Katerina Katopis e Aqua Expeditions

Fonte: Hypeness

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Ásia será motor do turismo mundial na próxima década, aponta estudo.

(google imagens)

Crescimento é de 5,4% ao ano durante os próximos dez anos.China deve se tornar maior mercado em termos de gasto de turistas.

A região Ásia-Pacífico, com a China na liderança, será durante a próxima década o motor do turismo mundial, devido ao seu avanço econômico, segundo um estudo publicado esta semana  pela consultora Oxford Economics.

A pesquisa aponta que o número de turistas deve aumentar 5,4% ao ano durante os próximos dez anos, ou seja, superior ao ritmo anual de crescimento do PIB, que se espera que seja de 3,4%.

"A tendência principal é o crescimento contínuo da Ásia, que é o autêntico motor da indústria mundial de viagens", explicou Andrew Tessler, economista da consultora britânica.

(google imagens)

"De uma maneira geral, a indústria do turismo cresce mais rápido que o PIB, ao menos em nossas previsões até 2023", acrescentou, ressaltando dois fenômenos importantes no setor: a crescente importância dos atores de baixo custo e o maior papel do telefone celular na hora de reservar e organizar viagens.

Em termos de atividade turística, "Europa e América do Norte experimentarão uma reativação progressiva, lenta, depois de terem sofrido os efeitos da recessão".

Leia mais em...
Fonte: G1 Turismo

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Antártica, um destino cobiçado por turistas do mundo todo

Vanderlei Almeida/AFP
Ao custo médio de US$ 3 mil por pessoa, os turistas podem, durante 5 horas, conhecer parte dos encantos deste continente fascinante, que atrai milhares de turistas durante o verão austral, de novembro a março, quando é possível navegar e pousar.
O turismo é uma das poucas atividades econômicas permitidas pelo Tratado Antártico e o Protocolo de Madri, que restringem a exploração de minérios e outros recursos naturais do continente gelado.
De acordo com a IAATO (sigla em inglês para a associação internacional que reúne 90% das operadoras de turismo na Antártica), a maior parte dos turistas chega a este exótico em cruzeiros do Chile e da Argentina.
Alguns embarcam em aviões rumo à Antártica. As poucas embarcações capacitadas para cruzar o turbulento mar de Drake saem de Ushuaia (Argentina, sul) e Punta Arenas (Chile, sul) e a maioria chega à Península Antártica.
Ali é possível visitar locais como Half Moon Island, hábitat de leões marinhos e pinguis-de-papua (Pygoscelis papua), que também sedia a base argentina Teniente Cámara, onde podem tomar café quente, enviar postais e carimbar seus passaportes com o “krill” (tipo de crustáceo), símbolo da estação.

“Noventa por cento dos turistas de todo o mundo que têm como destino a Antártica saem de Ushuaia. Os cruzeiros duram, em média, 11 dias. Os mais baratos custam cerca de US$ 5 mil. Os mais caros, de 15 dias e que chegam ao Círculo Polar Antártico, estão por volta de US$ 12 mil ”, afirmou por telefone à AFP o brasileiro Gunnar Hagelberg, proprietário da operadora Antarctica Expeditions junto com a esposa Zelfa Silva.

Fonte: Exame

quarta-feira, 26 de março de 2014

Cidade da Itália lança café para gatos


Estabelecimento foi inaugurado na cidade de Torino.Cafés onde clientes podem conviver com esses animais estão na moda.

Seguindo o exemplo de ParisSeul, Budapeste, Berlim e outras cidades pelo mundo, Torino, na Itália, lançou um 'cat cafe' (café para gatos). O Miagola Cafe é um espaço onde os gatos e seres humanos podem tomar um drinque e relaxar juntos. O primeiro estabelecimento desse tipo foi aberto em Taiwan em 1998.


(Foto: Marco Bertorello/FPP) 

(Foto: Marco Bertorello/FPP)

(Foto: Marco Bertorello/FPP)

Fonte: G1 Turismo

Novo aplicativo para o Turismo do Nordeste será lançado na BNTM


Uma ferramenta mobile para facilitar a vida de quem vai aproveitar o melhor dos estados nordestinos.
Com essa ideia, a Exclusiva!BR, em parceria com a agência digital Caju, desenvolveu o aplicativo Curta Nordeste, plataforma de comunicação idealizada pelos nove estados para promoção integrada da região.
A ferramenta será lançada na abertura da 23ª edição da Brazil National Tourism Mart – BNTM Nordeste 2014, na próxima quinta-feira (27), na Arena Pernambuco.
O app oferece informações como a programação de shows e eventos, roteiros turísticos, hospedagem, restaurantes e notícias. Além disso, o aplicativo disponibiliza os principais serviços de cada estado.
Ele estará disponível para celulares com sistema operacional Android e IOS e nas línguas inglesa e espanhol. Em todas as versões, o app é gratuito.
Além do aplicativo, o projeto Curta Nordeste conta com revista bilíngue e página oficial no Facebook (http://www.facebook.com/curtanordeste).


Com mais de 30 mil seguidores, a fanpage reúne informações sobre os principais destinos da região, além de abranger costumes, gastronomia, história e cultura.

Fonte: e-Turismo

terça-feira, 18 de março de 2014

Hospedagem compartilhada virou uma festa de apês

                                         Foto: Cidade de Nova York

São Paulo - No começo dos anos 2000 virou moda conhecer pessoas pela internet e se hospedar de graça na casa desses novos “amigos”. Era o turismo do sofá, ou couchsurfing, na expressão em inglês. Ao longo da última década, a internet avançou, as companhias aéreas de baixo custo se popularizaram e o turismo explodiu — em dez anos, o número de viagens internacionais aumentou 61%.
Não demorou até que a esquisitice de anunciar o próprio sofá num site de classificados evoluísse e se transformasse num novo negócio. O site americano Airbnb, que permite que os proprietários de casas e apartamentos aluguem o imóvel ou um quarto para turistas, é o exemplo mais bem-sucedido disso. 
Com ferramentas que comparam residências em 192 países de todo o mundo e as alugam por temporada, o site virou uma febre. Em 2013, 10 milhões de pessoas reservaram uma acomodação ali — 67% mais do que no ano anterior. 
O sucesso da empresa, fundada na Califórnia em 2008, inspirou a criação de concorrentes, como o alemão Wim­du­ e o francês Rent Paris. Mas agora o modelo de negócios do Airbnb está sendo copiado pelas maiores empresas de reservas da internet. O americano TripAdvisor, site de turismo mais visitado no mundo, já oferece cerca de 400000 propriedades para temporadas.
Seu concorrente Expedia, com audiência estimada em 25 milhões de visitantes ao mês, não divulga quantos quartos colocou à disposição em seu site, mas há opções em Nova York, São Francisco, Paris e Rio de Janeiro. No Booking.com, há casas e apartamentos em capitais brasileiras e em cidades pequenas, como a paulista Águas de Lindoia.
No Hoteis.com, o serviço está em fase de testes em cidades dos Estados Unidos. “Se for uma experiência bem-sucedida, faremos isso globalmente”, diz Johan Svanstrom, presidente do site Hoteis.com.
Para o Airbnb, a adesão das grandes empresas de reservas cria uma situação inusitada. Por um lado, trata-se de um apoio a seu modelo de negócios ante os ataques; por outro, coloca a concorrência em outro patamar. Os gigantes do turismo online, afinal, também querem um lugar na festa dos apês.

Fonte: Exame

Vinicius Lages assume como ministro do Turismo

                                 Foto: Atual Ministro do Turismo – Vinicius Lages

Foi realizada nesta segunda-feira (17) a cerimônia de transmissão de cargo de Gastão Vieira para o novo ministro do Turismo, Vinicius Lages. A solenidade aconteceu no Ministério do Turismo e contou com a presença de servidores, funcionários e convidados.

Durante a posse, Gastão Vieira ressaltou que o Ministério tem R$ 4 bilhões investidos em obras de 4,6 mil municípios. “Nossas ações são amplas e de grande capilaridade, todas com o objetivo de acolher melhor o turista que viaja pelo país, seja ele brasileiro ou estrangeiro”, disse o ex-ministro Gastão Vieira.


Ao receber a missão de liderar o Ministério do Turismo, Vinicius Lages, em seu pronunciamento, firmou o compromisso de trabalhar arduamente para tornar o turismo brasileiro uma experiência de hospitalidade inovadora, sustentável e competitiva. “O turismo é uma fonte expressiva de geração de emprego e renda para os brasileiros, riquezas para o país, um catalisador da redução das desigualdades regionais e sociais”, disse Lages.

terça-feira, 11 de março de 2014

Cidade na Austrália tem casas, lojas e bares subterrâneos

                                   Foto: Cozinha no museu 
Com clima semidesértico que chega a 45°C no verão – mesmo na sombra -, a pequena cidade de Coober Pedy, no sul da Austrália, tornou-se atração turística graças a seu tipo peculiar de construção. Para driblar as altas temperaturas, várias de suas casas são construídas debaixo da terra.

Além das residências, o município tem museus, igrejas, lojas, bares e galerias de arte subterrâneas.
                                         Foto: Igreja sérvia subterrânea em Coober Pedy
Hoje, a cidade tem 3,5 mil habitantes de 45 nacionalidades diferentes. Os quartos subterrâneos são ventilados por tubos que saem para fora da terra e que podem ser vistos da superfície. A luz natural também entra em alguns ambientes, como as cozinhas, por tubos mais largos.

Entre os pontos subterrâneos mais visitados por turistas estão o bar Desert Cave, a igreja sérvia ortodoxa, o museu e mina de opala Umoona e a galeria de arte subterrânea.

Natal recebe exposição itinerante da Copa do Mundo


A exposição itinerante “Brasil, um país, um mundo” será lançada hoje (terça-feira, 11), às 11h, na unidade Roberto Freire da Universidade Potiguar (UnP).
Os campeões mundiais Cafu, Márcio Santos e Pepe estarão presentes e concederão entrevista coletiva. A mostra só estará aberta ao público na quarta-feira (12).
Desde sua estreia em Brasília, em dezembro passado, a exposição já passou por Curitiba, Salvador, Recife e Porto Alegre. Até julho, será mostrada nas demais cidades-sede da Copa.
Integrante da programação oficial do Governo Federal da Copa do Mundo, a exposição traz um acervo composto de relíquias que levam o visitante numa viagem pelo tempo até os anos 30.
São camisas usadas em jogos de Copas, campeonatos oficiais e jogos amistosos, troféus, medalhas, bolas e chuteiras, entre outras recordações.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Como se deslocar pelos destinos com segurança


O consumidor pode checar a regularidade das empresas, assim como as normas de atuação do setor no site do Ministério do Turismo. Atualmente são quase oito mil transportadoras cadastradas no país.

Voltar de viagem com boas lembranças – e só. Esse é o desejo da maioria dos turistas que se aventuram pelo Brasil. Com o objetivo de evitar problemas com o deslocamento de passageiros, o Ministério do Turismo (MTur) publicou este mês uma portaria que define que tipo de empresa pode oferecer o serviço de transporte e que condições devem ser observadas por elas.

Entre as obrigatoriedades está o cadastro (Cadastur) no Ministério do Turismo, uma informação que pode ser checada online pelo consumidor. Basta digitar o estado de origem e o nome da empresa para constatar se a empresa tem ou não o registro. A transportadora deve, ainda, manter no veículo um selo do MTur que confirme a atuação regular. “Todo transportador recebe um certificado que deve manter consigo, além do selo em local visível”, diz o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz. Atualmente são 7.914 transportadoras com cadastro no Ministério do Turismo.

São consideradas empresas de transporte turístico terrestre aquelas que oferecem deslocamentos até o destino ou movimentações a partir dele, como traslados. Agências de viagem com frota própria também podem oferecer o serviço.

O transporte irregular pode gerar perdas e riscos aos turistas. Com vistas à minimizar os prejuízos, o Ministério do Turismo conta com o apoio de um programa de dicas para viajantes. Trata-se do Viaje Legal, que entre suas recomendações, orienta o turista a buscar informações sobre itinerários, horários e itens de segurança.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Casal dá a volta ao mundo e publica vídeo com 1 segundo de cada dia

Foram 10 meses de viagem, 5 continentes e 16 países. Tudo resumido no vídeo que mostra 1 segundo por dia de uma volta ao mundo.

A criação é do casal Caio Begotti e Danielle Habkost, de Curitiba (PR). Ele é analista de sistemas e ela economista. Em 2013, largaram tudo e partiram pra viagem. “É mais barato que comprar um carro popular”, disse Caio. Segundo o economista, o retorno ao Brasil só aconteceu porque a grana apertou e a saudade bateu.

Dá uma olhada no vídeo que eles fizeram:


Fonte: Hypeness

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

São Paulo cria dicionário de gírias para turistas na Copa


São Paulo - A São Paulo Turismo, empresa municipal de turismo e eventos da Prefeitura de São Paulo, lançou nesta sexta-feira um dicionário colaborativo de "paulistanês" para ajudar os turistas que visitarão a região durante a Copa do Mundo de 2014.
A publicação traz gírias e expressões locais como "padoca", "embaçado", "bafão" e outros 150 verbetes essenciais até mesmo para o estrangeiro mais fluente em Português.
"A maior parte do vocabulário do paulistano é proveniente da diversidade cultural e de costumes encontrados na cidade, conhecida pela característica cosmopolita. Há influência dos quatro cantos do Brasil e do mundo, como o 'bafão', originário do francês 'basfond'; o 'best' do inglês 'best-friend', e o 'cê' do português 'vossa mercê'", explica o comunicado da prefeitura enviado à imprensa.
O dicionário está disponível no site "cidadedesaopaulo.com/paulistanes" com tradução para o Inglês e áudio, trazendo o sotaque típico.
O guia tem ainda os “dialetos da cidade”, mostrando as formas de falar de cada bairro, como o italiano do bairro do Bixiga, o coreano do Bom Retiro e o boliviano do Pari.
Fonte: Exame

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Processo Seletivo 2014.1



Iniciou-se ontem as inscrições para o Processo Seletivo 2014.1 da Universitur Empresa Júnior, o candidato pode se cadastrar até o dia 27/02 através de nosso blog.


Junte-se a nós.


Mais informações: Facebook/ Universitur Empresa Júnior


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Parques Nacionais: um valioso apoio ao turismo do país

Ministérios do Turismo e Meio Ambiente investem R$ 10,4 milhões em 16 unidades de conservação do país. O objetivo é melhorar a infraestrutura de acesso e aumentar o número de visitantes

foto: Chapada dos Guimarães

Click pra ver o vídeo no Youtube.

O turismo de natureza é o segmento que mais cresce no mundo, de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT). A expansão está entre 15% e 25% ao ano e supera o turismo de negócios e o de sol e praia. As unidades de conservação brasileiras, no entanto, ainda contribuem pouco com o ecoturismo.

O potencial, por sua vez, é enorme. A natureza exuberante é uma das mais emblemáticas imagens do Brasil no exterior. Os parques nacionais exercem um forte apelo entre os visitantes estrangeiros. Não à toa, o país é considerado o primeiro em atrativos naturais, de acordo com o ranking de competitividade em turismo do Fórum Econômico Mundial, que avalia 140 nações.

O novo vídeo sobre Parques Nacionais, da série “Turismo em Cena”, divulgado nesta terça-feira (11), mostra como alguns parques estão se preparando para atrair mais visitantes, especialmente durante grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Para este ano, os ministérios do Turismo e do Meio Ambiente destinarão R$ 10,4 milhões a 16 parques nacionais, das cinco regiões do país. O objetivo é investir em infraestrutura, sinalização e ações de divulgação e promoção.

Entre os parques beneficiados pelo projeto está o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro. Para essa unidade foram destinados R$ 230 mil, para obras de melhoria do sistema de esgoto, elaboração e implementação de passarelas.

Localizado na região de Teresópolis, no Rio de Janeiro, o parque foi criado em 1939, e está entre os três mais antigos do Brasil. Rico em diversidade de fauna e flora, o Parnaso é um paraíso que abriga uma reserva de Mata Atlântica no meio da Serra.

O local oferece fontes de águas cristalinas, piscinas naturais, cachoeiras, animais silvestres, quase 200 km de trilhas e cadeias rochosa. Entre seus monumentos geológicos, está o símbolo do montanhismo brasileiro: o Dedo de Deus, um pico, com 1.692 metros de altitude, cujo contorno se assemelha a uma mão apontando o dedo indicador para o céu.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Infraestrutura atrai turistas e movimenta a economia

Ministério do Turismo já investiu R$ 8 bilhões em obras pelo país. A importância da infraestrutura para o turismo é tema do quinto vídeo da série institucional “Turismo em Cena”



O Cristo Redentor é um dos ícones mais simbólicos do Brasil. Em 2007 foi eleito um das sete novas maravilhas do mundo moderno. Para continuar recebendo bem os turistas, a manutenção deve ser constante. Esta é uma das razões que levou o Ministério do Turismo  a investir R$ 3 milhões na manutenção de seus três elevadores panorâmicos, passarelas metálicas e escadas rolantes. 

No últimos dez anos, a pasta firmou mais de 16 mil contratos de obras e investiu R$ 8 bilhões para melhorar a infraestrutura turística em todos os estados e municípios brasileiros. Atualmente, são 5.659 obras em andamento, que incluem especialmente a pavimentação de estradas, a sinalização de destinos turísticos e a construção de centros de convenções.

“As ações de investimento em infraestrutura, além de movimentar a economia brasileira com a geração de emprego e renda pelo turismo, permitem acessibilidade e inclusão social de todos os públicos nos destinos turísticos brasileiros”, afirmou o ministro Gastão Vieira.

Ainda em 2013, o turismo entrou no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com a destinação de R$ 680 milhões para obras de infraestrutura. No ano anterior, assinou com governadores de 16 estados o Pacto pelo Desenvolvimento do Turismo, que formalizou o repasse de R$ 305 milhões para realização de obras. 

Série institucional

O Ministério do Turismo produziu uma série de oito curtas sobre as principais ações da pasta. A campanha “Turismo em Cena” destaca os programas de formação e qualificação profissional, investimentos em cidades históricas e turismo de negócios, além de avanços em competitividade, infraestrutura turística e reforço aos parques nacionais.

As ações do MTur vão ao encontro das metas previstas no Plano Nacional de Turismo 2013-2016, que prevê o crescimento do turismo interno e a chegada de estrangeiros, além de um acréscimo nos postos de trabalho no setor, impulsionando a competitividade do turismo brasileiro.

“Nossas metas são audaciosas, mas com trabalho e esforço conseguiremos cumprir os objetivos, entre eles, o de elevar o Brasil à condição de 3ª economia turística mundial até 2022”, afirma o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Casal brasileiro larga os empregos e decide levar a filha pra viajar pelo mundo gastando quase nada

foto: hypeness

Rodrigo Mattioli e Verônica Lacerda, 31 e 29 anos, respetivamente, se conheceram em Brasília, quando estudavam publicidade na Universidade local. Três anos de namoro e uma filha depois, eles largaram tudo para ir em busca de uma vida mais simples, sem excessos, mas mais feliz.

A história até nem é nova: eles queriam viajar, mas o dinheiro e, principalmente, o tempo (quase todo dedicado ao trabalho e, o que sobrava, à filha) não deixavam. “Tempo é mais difícil do que grana, porque poder ter dinheiro pra viajar e não ter tempo, não adianta”, lembra Rodrigo. Quando você não tem tempo, o que é que faz? Arranja-o. Rodrigo deixou o emprego fixo pra trabalhar como freelancer e se entregar mais a si próprio e à família. Verônica decidiu se dedicar à fotografia.

Mas a grande mudança veio quando já estavam em Londres. Pesquisando por lugares baratos pra viajar, Verônica se cruzou com o WWOOF, do qual falamos aqui, e que consiste em trocar refeições e estadia por trabalho em fazendas orgânicas. Com a ideia, a família já viajou por três países, aprendendo outras tantas línguas. Agora em uma cidade perto de Málaga, na Espanha, eles não querem fazer planos a longo prazo, mas vão dizendo que, se puderem, vão continuar vivendo desse jeito.

foto: hypeness

Na Inglaterra, na primeira experiência WWOOF, a família aprendeu logo a controlar todos os gastos, como o de água ou luz elétrica (e, claro, dinheiro). “A água da chuva era pra tomar banho (de caneca) e lavar a louça. E água que vinha de uma nascente pra beber e cozinhar. A energia que eles tinham vinha de painéis solares”, conta Verônica.

O único fator difícil de gerir foi a educação da filha, Alice, que com a vida nômade dos pais acabava tendo dificuldades na escola, principalmente ao nível das faltas. Por isso, ela começou a ter educação em casa, aprofundando mais os temas que realmente lhe interessam.

Com todas essas experiências, o casal aprendeu a “praticar o desapego” às coisas materiais. “O espaço que se abriu em nossas vidas depois que começamos a tentar viver com menos, nos ajudou a perceber muitas coisas, acho que a mais importante delas foi algo muito simples, muito óbvio, mas que acabava ficando ali meio esquecido em meio a tanta tralha (física e mental): a gente queria mesmo era estar juntos, e o resto era o resto”.

Fonte: Hypeness